quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

A CONSCIÊNCIA DA SUA MISSÃO

Freqüentemente, eu me pergunto: O que cada um de nós está fazendo neste planeta?
Se a vida for somente tentar aproveitar o máximo possível as horas e minutos, esse filme é bobo. Tenho certeza de que existe um sentido melhor em tudo o que vivemos. Para mim, nossa vinda ao planeta Terra tem basicamente dois motivos, evoluir espiritualmente e aprender a amar melhor. Todos os nossos bens na verdade não são nossos. Somos apenas as nossas almas. E devemos aproveitar todas as oportunidades que a vida nos dá para nos aprimorarmos como pessoas. Portanto, lembre sempre que os seus fracassos são sempre os melhores professores e é nos momentos difíceis que as pessoas precisam encontrar uma razão maior para continuar em frente. As nossas ações, especialmente quando temos de nos superar, fazem de nós pessoas melhores. A nossa capacidade de resistir às tentações, aos desânimos para continuar o caminho é que nos torna pessoas especiais. Ninguém veio a essa vida com a missão de juntar dinheiro e comer do bom e do melhor. Ganhar dinheiro e alimentar-se faz parte da vida, mas, não pode ser a razão da vida. Tenho certeza de que pessoas como, Mahatma Ghandi, Nelson Mandela, Madre Tereza de Calcutá, Irmã Dulce, Betinho e tantas outras anônimas, que lutaram e lutam para melhorar a vida dos mais fracos e dos mais pobres, não estavam motivadas pela idéia de ganhar dinheiro. O que move essas pessoas generosas  a trabalhar diariamente, a não desistir nunca?
A resposta é uma só: a consciência de sua missão nesta vida. Quando você tem a consciência de que através do seu trabalho você está realizando sua missão você desenvolve uma força extra, capaz de levá-lo ao cume da montanha mais alta do planeta. Infelizmente, muita gente se perde nesta viagem  e distorce o sentido de sua existência pensando que acumular bens materiais é o objetivo da vida. E quando chega no final do caminho percebe que o caixão não tem gavetas e que ela só vai poder levar daqui o bem que fez às pessoas. Se você tem estado angustiado sem motivo aparente está aí, um aviso para parar e refletir sobre o seu estilo de vida. Escute a sua alma: ela tem a orientação sobre qual caminho seguir. Tudo na vida é um convite para o avanço e a conquista de valores, na harmonia e na glória do bem.

ABRAÇOS FRATERNOS!



"Viver é sempre dizer aos outros que eles são
importantes e que nós os amamos, porque um
dia eles se vão, e ficamos com a nítida impressão
de que não os amamos o suficiente..."
(Chico Xavier)

OS MAUS ESPÍRITOS


Os maus Espíritos só estão onde podem satisfazer a sua perversidade. Para afastá-los, não basta pedir, nem mesmo ordenar que se retirem: é necessário eliminar em nós aquilo que os atrai. Os Espíritos maus descobrem as chagas da alma, como as moscas descobrem as do corpo. Assim, pois, como limpais o corpo para evitar as bicheiras, limpai também a alma das suas impurezas, para evitar as obsessões. Como vivemos num mundo em que os maus Espíritos pululam, as boas qualidades do coração nem sempre nos livram das suas tentativas, mas nos dão a força necessária para resistir-lhes.

Prece _ Em nome de Deus Todo-Poderoso, que os maus Espíritos se afastem de mim, e que os Bons me defendam deles! Espíritos malfazejos, que inspirais maus pensamentos aos homens; Espíritos enganadores e mentirosos, que os enganais; Espíritos zombeteiros, que zombais da sua credulidade, eu vos repilo com todas as minhas forças e fecho os meus ouvidos às vossas sugestões, mas peço para vós a misericórdia de Deus. Bons Espíritos, que me assistis, dai-me a força de resistir à influência dos maus Espíritos, e as luzes necessárias para não cair nas suas tramas. Preservai-me do orgulho e da presunção, afastai do meu coração o ciúme, o ódio, malevolência, e todos os sentimentos contrários à caridade, que são outras tantas portas abertas aos Espíritos maus.

Como disse Jesus aos Escribas e Fariseus: “ Limpai primeiramente o interior do copo e do prato, a fim que o exterior também esteja limpo. Porque sois semelhantes a sepulcros caiados, que por fora parecem belos aos olhos dos homens mas, por dentro, estão cheios de toda sorte de podridão. Assim, por fora, pareceis justos aos olhos dos homens, mas, por dentro estais cheios de hipocrisia e de iniqüidades."

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

AMOR E O CASAMENTO

Meu olhar no teu olhar. Minha boca em teu sorriso.
És meu porto, meu abrigo. Como é bom viver assim. Imensos em Harmonia.
Coração a coração, Amor pleno dia-a-dia.Te amo amorzinho meu...
Obrigado por se refletir em mim. Você é o caminho que quero seguir sempre!

Aos que não casaram... Aos que vão casar... Aos que acabaram de casar... Aos que pensam em se separar... Aos que acabaram de se separar... Aos que pensam em voltar.. É tudo o mesmo amor, só que entre amantes existe sexo. Não existem vários tipos de amor, assim como não existem três tipos de saudades, quatro de ódio, seis espécies de inveja. O amor é único, como qualquer sentimento, seja ele destinado a familiares, ao cônjuge ou a Deus. A diferença é que, como entre marido e mulher não há laços de sangue, a sedução tem que ser ininterrupta. Por não haver nenhuma garantia de durabilidade, qualquer alteração no tom de voz nos fragiliza, e de cobrança em cobrança acabamos por sepultar uma relação que poderia ser eterna. Casaram. Te amo pra lá, te amo pra cá. Lindo, mas insustentável. O sucesso de um casamento exige mais do que declarações românticas. Entre duas pessoas que resolvem dividir o mesmo teto, tem que haver muito mais do que amor, e às vezes nem necessita de um amor tão intenso. É preciso que haja, antes de qualquer coisa, respeito. Disposição para ouvir argumentos alheios. Alguma paciência. Amor, só, não basta. Não pode haver competição. Nem comparações. Tem que ter jogo de cintura para acatar regras que não foram previamente combinadas. Tem que haver bom humor para enfrentar imprevistos, acessos de carência, infantilidades. Tem que saber levar. Amar, só, é pouco. Tem que haver inteligência. Um cérebro programado para enfrentar tensões pré-menstruais, rejeições, demissões inesperadas, contas pra pagar. Tem que ter disciplina para educar filhos, dar exemplo, aprender a não gritar. Tem que ter ou ser um bom psiquiatra. Não adianta, apenas, amar. Entre casais que se unem visando a longevidade do matrimônio tem que haver um pouco de silêncio, amigos de infância, vida própria, tempo pra cada um. Tem que haver confiança. Uma certa camaradagem, às vezes fingir que não viu, fazer de conta que não escutou. É preciso entender que união não significa, necessariamente, fusão. E que amar, não basta. Entre homens e mulheres que acham que o amor é só poesia, tem que haver discenimento, pé no chão, racionalidade. Tem que saber que o amor pode ser bom pode durar para sempre, mas que sozinho não dá conta do recado. O amor é grande, mas não é dois. É preciso convocar uma turma de sentimentos para amparar esse amor que carrega o ônus da onipotência. O amor até pode nos bastar, mas ele próprio não se basta. Um bom Amor aos que já têm! Um bom encontro aos que procuram! E felicidades a todos nós.

Muita Luz e Paz!!

Rangell e Janeth Sá

TODOS DESENCARNAM NA HORA CERTA?


“Só peru morre de véspera!” ou “Chegou sua hora, Deus o levou!” são frases populares, fazendo referência ao fato de que ninguém desencarna antes que chegue seu dia. Piedosa mentira! Na realidade ocorre o contrário. Poucos cumprem integralmente o tempo que lhes foi concedido, ou seja, a maioria desencarna antes da hora. Com raras exceções, o homem terrestre atravessa a existência abusando da máquina física, comprometendo sua estabilidade. Segundo André Luiz, raros os que atingem a condição de “completistas”, isto é, que aproveitam, integralmente, as experiências humanas, estagiando na carne pelo tempo que lhes foi concedido. DESTRUÍMOS O CORPO FÍSICO DE FORA PARA DENTRO, com vícios, a intemperança, a indisciplina, o álcool, o fumo, o tóxico, os excessos alimentares, tanto quanto a ausência de exercícios, de cuidados de higiene e de repouso adequado, minam a resistência orgânica ao longo dos anos, abreviando a vida física. DESTRUÍMOS O CORPO FÍSICO DE DENTRO PARA FORA com o cultivo de pensamentos negativos, idéias infelizes, sentimentos desequilibrados, envolvendo ciúme, inveja, pessimismo, ódio, rancor, revolta. Há indivíduos tão habilitados a reagir com irritação e agressividade, sempre que contrariados, que um dia “implodem” o coração em enfarte fulminante. Outros “afogam” o sistema imunológico num dilúvio de mágoas e ressentimentos, depressões e angústias, favorecendo a evolução de tumores cancerígenos. Tais circunstâncias fatalmente implicarão em problemas de adaptação, como ocorre com os suicidas. Embora a situação dos que desencarnam prematuramente em virtude de intemperança mental e física, seja menos constrangedora, já que não pretendiam a morte, ainda assim responderão pelos prejuízos causados à máquina física, que repercutirão no futuro reencarnatório, impondo-lhes penosas impressões, dando origem a deficiências e males variados que atuarão por indispensáveis recursos de reajuste. Não somos proprietários de nosso corpo físico. Usamo-lo em caráter precário, como alguém que alugasse um automóvel para longa viagem. Há um programa a ser observado, incluindo roteiro, percurso, duração, manutenção. Se abusarmos dele, acelerando-o com indisciplinas e tensões, envenenando-o com vícios, esquecendo os lubrificantes do otimismo e do bom ânimo, fatalmente nos veremos às voltas com graves problemas mecânicos. Além de interromper a viagem, prejudicando o que fora planejado, seremos chamados a prestar contas dos danos provocados num veículo que não é nosso. No futuro, em nova “viagem”, provavelmente teremos um “calhambeque” com limitações variadas, a exigir maior soma de cuidados, impondo-nos benéficas disciplinas.

ABRAÇOS FRATERNOS!

Pelo Espírito de Édipo Castelline

terça-feira, 23 de novembro de 2010

O QUE É UM ESPÍRITO


O seu EU, a sua consciência, a sua inteligência, a sua mente é o que podemos chamar de Espírito. A energia inteligente que anima este monte de matéria orgânica é o seu espírito, é o que você chama de EU, é sua individualidade, aquilo que te faz ser uma pessoa única. Normalmente todas as pessoas conseguem perceber que estão dentro de um corpo mas não são exatamente o corpo onde estão. Da mesma forma que tudo no universo os espíritos também foram criados. Apesar de serem coisas que tiveram um início sabe-se que eles nunca terão um fim. Desta forma você é um ser único, inteligente, imaterial e acima de tudo eterno. O mundo dos espíritos é um mundo à parte do mundo em que vivemos. Este mundo espiritual ou este mundo das inteligências incorpóreas do universo é na verdade o mundo principal. O mundo material é um mundo secundário usado apenas para o aperfeiçoamento do espírito. Mas se o mundo dos espíritos é o principal, para que existe a vida no planeta Terra e em outros planetas habitados neste mundo material onde vivemos? O Espírito ao habitar um corpo sofre uma enorme quantidade de limitações geradas pelas próprias condições físicas da matéria neste universo material onde vivemos. E vivenciar estas limitações é como uma escola para o espíritos. Ao nascer em um corpo o espírito tem suas capacidades limitadas pelos sentidos do corpo humano. Ele não consegue se lembrar do seu passado e sobre quem ele é. Isso permite começar novamente, permite reaprender tudo e concertar erros. O espírito encarnado só consegue ver dentro dos limites da visão. Só consegue ouvir dentro dos limites da audição humana, só consegue se locomover limitado por suas pernas ou pelos veículos humanos. Todas as suas virtudes e todos os seus defeitos podem ser testados e desafiados pelos instintos do corpo, pelos sentimentos primitivos do ser humano. Então podemos dizer que nossa verdadeira identidade é espiritual. Nosso corpo é apenas uma roupa. Nossa vida na Terra é apenas um curso intensivo, um estágio, ou mesmo o cumprimento de uma missão. Estamos aqui sem nossos “super poderes” habitando uma coisa rustica, limitada e cheia de problemas e desafios que é o corpo humano e a sociedade humana.

A verdadeira vida, o verdadeiro mundo não é este aqui onde vivemos. Isso aqui é apenas um instrumento material a serviço da evolução das inteligências individuais do um.

QUE DEUS TE RESERVE MUITA PAZ SEMPRE!
Ditado pelo espírito de Édipo Castelline
Psicografado por Janeth Sá
Nov/2010

A MISSÃO DAS PESSOAS EM SUA VIDA

Pessoas entram na sua vida por uma "Razão", uma "Estação" ou uma "Vida Inteira". Quando você percebe qual deles é, você vai saber o que fazer por cada pessoa. Quando alguém está em sua vida por uma "Razão" é, geralmente, para suprir uma necessidade que você demonstrou. Eles vêm para auxiliá-lo numa dificuldade, fornecer-lhe orientação e apoio, ajudá-lo na física, emocional ou espiritualmente. Eles poderão parecer como uma dádiva de Deus, e eles são! Eles estão lá pela razão que você precisa que eles estejam lá. Então, sem nenhuma atitude errada de sua parte, ou em uma hora inconveniente, esta pessoa vai dizer ou fazer alguma coisa para levar essa relação a um fim. Às vezes eles simplesmente se vão. Às vezes eles agem e te forçam a tomar uma posição. O que devemos entender é que nossas necessidades foram atendidas, nossos desejos preenchidos e o trabalho deles, feito. As suas orações foram atendidas. E agora é tempo de ir. Quando pessoas entram em nossas vidas por uma "Estação", é porque chegou sua vez de dividir, crescer e aprender. Eles trazem para você a experiência da paz, ou fazem você rir. Eles poderão ensinar-lhe algo que você nunca fez. Eles, geralmente, lhe dão uma quantidade enorme de prazer. Acredite! É real! Mas somente por uma "Estação". Relacionamentos de uma "Vida Inteira" lhe ensinam lições para a vida inteira: coisas que você deve construir para ter uma formação emocional sólida. Sua tarefa é aceitar a lição, amar a pessoa, e colocar o que você aprendeu em uso em todos os outros relacionamentos e áreas de sua vida. Trabalhe como se você não precisasse do dinheiro, ame como se você nunca tivesse sido magoado, e dance como se ninguém estivesse te observando. O maior risco da vida é não fazer NADA.

Abraços Fraternos!!!
Janeth Sá
Nov/2010

sábado, 13 de novembro de 2010

SUPERE OS OBSTÁCULOS MATERIAIS


Cada homem, dentro daquilo que sabe e conhece, e usando todos os atributos conquistados ao longo de suas existências, vem sempre crescendo e buscando o maior ensinamento que pode ser dado a si próprio e em benefício da sua escalada espiritual. Os obstáculos sempre serão vencidos na medida em que houver humildade, paz interior e sabedoria, levando a sua vida material de modo correto e honesto, mesmo diante das suas fraquezas materiais; no entanto, o homem deverá sempre lutar diante de todo e qualquer pensamento que possa desviar sua atenção da verdadeira opção de vida diante do Evangelho de Jesus. Sabemos que nem tudo é fácil, pois a vida, na maioria das vezes, traz tropeços, vacilos e, sobretudo, caídas diante de vicissitudes que são perfeitamente normais, num ser imperfeito e ainda, carecendo de melhoria contínua no aprendizado do que representa o sentido real de uma vida material. A questão de ser ou não bom, amar ou não amar, faz parte de um conjunto de normas que todo ser humano passa e aprende diante de inúmeras dificuldades e barreiras que são colocadas de forma estratégica e na certeza, de que diante tudo isso, poderá obter um melhor conhecimento de seu interior e do que, realmente habita na sua consciência. Um detalhe importantíssimo é o orgulho e a vaidade, que são ervas daninhas que sempre contaminam o homem quando está sob o corpo físico e obedecem ainda às tendências que vem carregando há séculos e agora precisa revigorar e expurgar do seu campo mental e espiritual.

Muita Paz com Jesus sempre!!

Janeth Sá
Nov/2010

PLANETA TERRA A NOSSA ESCOLA



Muitas vezes, de tanto que tenho para dizer, acabo por ficar simplesmente no silêncio, meditando sobre aquilo que me faz mover nesta vida - o AMOR!
A paciência que temos ao lidar com os outros, e ao mesmo tempo saber reconhecer que 'eles' também são humanos e pacientes conosco! Às vezes nos deixa apreensivo, mais...
A vida não passa de uma breve passagem por esta escola que é a Terra. Cada um de nós terá o seu objetivo específico a atingir, muitas vezes consciente, outras, e talvez na maior parte das vezes, inconscientemente.
É preciso saber qual o caminho a seguir, e para isso basta apenas 'ouvir' o coração, e estar atento aos pequenos sinais de Deus, ou da força criadora do Universo.
As pistas existem! Muitas vezes nós não sabemos decifrá-las, e acabamos nos caminhos cinzentos do sofrimento, não por culpa dos outros, mas sim e somente por nossa própria culpa!
É necessário traçar metas! Nunca perdendo a consciência que até as conseguir muitas 'pedras' vamos encontrar pelo caminho!


QUE ASSIM SEJA!!, e cada pedra encontrada pelo caminho, que eu possa usá-las como tijolos e cravá-las em minhas edificações e personalidade.


MUITA LUZ PARA TODOS!


Janeth Sá
*Out/2010

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

AOS ESPÍRITAS E SIMPATIZANTES


Não espere a morte para solucionar as questões da vida, nem alegre enfermidade ou velhice para desistir de aprender, porque estamos excessivamente distantes do Céu. A sepultura não é uma cigana, cheia de promessas miraculosas, e sim uma porta mais larga de acesso à nossa própria consciência.
Não viva pedindo orientação espiritual, indefinidamente. Se você já possui duas semanas de conhecimento cristão, sabe, à saciedade, o que fazer. Não gaste suas energias, tentando consertar os outros de qualquer modo. Quando consertamos a nós mesmos, reconhecemos que o mundo está administrado pela Sabedoria Divina e que a obrigação de cooperar invariavelmente para o bem é nosso dever primordial.
Não acuse os Espíritos desencarnados sofredores ou até os que estão se aprimorando ao concerto da Luz, pelos seus fracassos na luta. Repare o ritmo da sua própria vida, examine a receita e a despesa, suas ações e reações, seus modos e atitudes, seus compromissos e determinações, e reconhecerá que você tem a situação que procura e colher exatamente o que semeia. Estude e aprenda que do Mundo Espiritual, sabemos apenas aquilo que nós compete saber.
Não recorra sistematicamente aos amigos espirituais, quanto aos seus arduos deveres que lhe competem no caminho comum. Eles são igualmente ocupados, enfrentam problemas maiores que os seus, detêm responsabilidades mais graves e imediatas, e você, nas lutas vulgares da Terra, não teria coragem de pedir ao professor generoso e benevolente que desempenhasse funções de ama-seca.

“QUE DEUS AMPARE E TRANSBORDE DE LUZ OS ESPÍRITAS E SIMPATIZANTES ESPIRITUAIS DE POUCA FÉ”

Pelo Espírito de: Édipo Castelline
 Psicografado Por: Janeth Sá
*Nov/2010

terça-feira, 19 de outubro de 2010

LOUCURA OU SUICÍDIO


Loucura é distúrbio, alteração mental caracterizada pelo afastamento mais ou menos prolongado do indivíduo de seus métodos habituais de pensar, sentir e agir. Duas podem ser as causas desse distúrbio: orgânica e espiritual. A primeira seria uma afecção no cérebro, perturbando a manifestação do Espírito. A segunda, a mais freqüente, seriam perturbações do próprio Espírito, não sabendo lidar com determinados problemas ou situações da vida, atraindo, geralmente, espíritos obsessivos que agravam o estado de perturbação. É a essa loucura que Kardec coloca junto ao suicídio, como possíveis de serem evitados pelos conhecimentos do espiritismo. Somente o espiritismo traz os esclarecimentos racionais para o fortalecimento do homem, no enfrentamento dessas dificuldades, evitando-se a loucura e o suicídio. A doutrina espírita, demonstrando que cada um é responsável pelo que é herdeiro de si mesmo no decorrer de sua evolução, através das vidas sucessivas e da lei de causa e efeito, fornece ao homem a certeza de que ele pode desvencilhar-se das mazelas que ele mesmo fez e faz em si. Faz com que ele perceba que a vontade que usou para caminhar nos atalhos do egoísmo, do orgulho, às conseqüências difíceis e desagradáveis que ele detonou, quando não possuía os conhecimentos que hoje essa doutrina coloca à disposição de todos. É necessário o esforço na vivência da calma, da paciência, da resignação ensinadas pelo Pai e melhor esclarecidas pelo espiritismo. O homem enlouquece quando abdica de sua razão, desequilibrando seu campo mental, entregando-se, passivamente, às influências externas que se casam com seus sentimentos desequilibrados. O homem se suicida, excetuando-se os que se verificam por motivos de embriaguez e da loucura, quando se torna incapaz de raciocinar, por não ver saída para seus infortúnios a não ser a porta da morte, que julga ser o fim da vida. Quando o homem se sente desarvorado, sob o peso do sofrimento, sem vislumbrar uma saída que lhe satisfaça, e se suicida , continua, no plano espiritual, com os mesmos sofrimentos internos, não solucionados, acrescidos dos sofrimentos decorrentes do suicídio, visto que a morte do corpo não elimina o espírito e seu corpo espiritual.Já os que enlouquecem tudo o que lhe parecia impossível de suportar, continua dentro de si e mais as conseqüências do ato provocativo da morte. A situação é nova, mas o Espírito é o mesmo. O espiritismo prova que o suicídio ou enlouquecer nada resolve, apenas agrava os sofrimentos atuais, retardando ou dificultando um progresso que estava sendo realizado, pois, muitas vezes, várias existências serão necessárias, para desfazer as suas conseqüências no perispírito e no Espírito mortal ou imortal. Só esse conhecimento, amplamente divulgado na literatura espírita, já é um bom e útil preservativo para quem tem idéias de suicídio ou princípio de distúrbios emocionais.
Penso que nos mundos onde vivem os espíritos já perfeitos, a religião aceita e vivida, em espírito e verdade é a do AMOR A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS E AMOR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO.

Por isso, Kardec escreveu: "A calma e a resignação adquiridas na maneira de encarar a vida terrena, e a fé no futuro, dão ao Espírito uma serenidade que é o melhor preservativo da loucura e do suicídio."


QUE DEUS ILUMINE E QUE CADA UM RECEBA TURBILHÕES DE ENERGIAS SEMPRE! 
Pelo Espírito de: Édipo Castelline
Psicografado por: Janeth Sá
*Out/2010

O CAMINHO


Diante do turbilhão de problemas e conflitos, aturdido e receoso, a um passo do desequilíbrio, indagas, sem diretriz: - Onde a via a seguir? Qual a conduta a adotar? Certamente, todo empreendimento deve ser precedido de planificação, de roteiro, de programa. Sem esses fatores, o comportamento faz-se anárquico, e o trabalho se dirige à desordem. A experiência carnal é uma viagem que o espírito empreende com os objetivos definidos pela Divindade, que a todos reserva a perfeição. Como alcançá-la, e em quanto tempo, depende de cada viajor. Multiplicam-se os caminhos que terminarão por levar à meta. Alguns conduzem a despenhadeiros, a desertos, a pantanais, a regiões perigosas. Outros se desdobram convidativos e repletos de distrações, prazeres, comodidades, engodos, passadismos. Poucos se caracterizam pelo esforço que deve ser envidado para conquistá-los, vencendo, etapa a etapa, as dificuldades e impedimentos.Uns levam à ruína demorada, que envilece e infelicita.Vários dão acesso à glória transitória, ao poder arbitrário, às regalias que o túmulo interrompe.Jesus, porém, foi peremptório ao asseverar:
-Eu sou o caminho - informando ser a única opção para chegar-se a Deus.
Se te encontras a ponto de desistir na luta, intenta-o outra vez e busca Jesus.
Se te abateste e não tens ninguém ao lado para oferecer-te a mão, recorre a Jesus.
Se te sentes abandonado e vencido, após mil tentames malsucedidos no mundo, apela a Jesus.
Se te deparas perdido e sem rumo, apega-te a Jesus.
Se te defrontas com impedimentos que te parecem intransponíveis, procura Jesus.
Se nada mais esperas na jornada, recomeça com Jesus.
Se avanças com êxito, não te esqueças de Jesus.
Se estás cercado de carinho e amor, impregna-te de Jesus.
Se a jornada se te faz amena, agradece a Jesus.
Se encontras conforto e alegria no crescimento íntimo, não te separes de Jesus.
Se acreditas na vitória, que antevês, apóia-te em Jesus.
Se te sentes inundado de paz e fé, Jesus está contigo.
Em qualquer trecho do caminho da tua evolução, Jesus deve ser o teu apoio, a tua direção, a tua meta, tendo em mente que através dEle e com Ele te plenificarás, alcançando Deus.
O mais, são ilusões e engodos. Não te equivoques, nem enganes a ninguém.

QUE DEUS DERRAME TURBILHÃESB DE AMOR AO SEU CORAÇÃO

Pelo Espirito de: Édipo Castelline
Psicografado por: Janeth Sá
*Out/2010

SIGA O CHAMADO DE DEUS O MESTRE!

DEUS! DEUS! DEUS é a única meta a ser atingida.
Descobrir DEUS que está dentro de você, proporciona a mais elevada meta no caminho do autoconhecimento. DEUS é o caminho, a verdade e a vida. Neste caminho descobrem-se não apenas as verdades da vida, mas a própria essência da vida. Ele espera unicamente a fé nas verdades eternas e na presença do espírito que é capaz de entender qualquer situação e resolver qualquer impedimento, exteriorizando de si a presença viva de Deus. O Mestre ensinou a afirmação: Eu sou, Eu posso, Eu quero, Eu realizo em nome de Deus. É isso que ele quer que se manifeste em cada um. Deixar de ser uma ovelha para tornarem-se pessoas conscientes, imagem e semelhança de Deus. O seu templo deve ser o templo do coração, e os seus estatutos devem ser os ideais vivos do Espírito. É por isso que são necessárias as provas para que cada um descubra o valor real do seu espírito e da sua fé. Não adianta dizer: eu creio na obra do mestre e ao mesmo tempo ficar paralisado e assistir a sua destruição. O Mestre não precisa de obra humana ou de efeitos materiais na sociedade humana. Ele se esforçou, junto com os fundadores da fraternidade durante as suas vidas de despertar a sua fé na eternidade da sua vida, na infinidade das suas possibilidades e na divindade que se esconde em cada um. Ele disse: Vontade é a suprema expressão do espírito que o conduz à conquistas infinitas. Mas esta vontade suprema não está nas criticas ou na vã esperança que Deus vai fazer um milagre e vai te entregar a obra feita numa bandeja de prata. Seria muito fácil realizar assim as conquistas infinitas do Espírito, ficando apáticos e esperando que as coisas aconteçam por si só. O teste da sua fé tem que ser compatível com a era e a sociedade na qual se vivem, porque é nela que tem que acontecer a grande transformação. Quanto vale a vida? eu digo que a sua vida material não vale nada, ela é perecível e mutável e já sabemos de antemão que cedo ou tarde ela terminará. Mas a vida espiritual, conforme os ensinamentos do Mestre são eternos e imutáveis e no caminho da busca interna poderes realizar conquistas infinitas e ter revelações admiráveis.
Então? Aonde vale mais apena investir? Em que campo é melhor fazer o esforço? No lado material e perecível ou no lado espiritual que é eterno?
O mundo material, que é o mundo manifestado é somente o espelho daquilo que é real e nele se manifesta somente a vontade do Uno. Nenhuma folha se move sem a vontade de Deus, dizia o Mestre. Vamos deixar essa vontade única, que se manifesta em cada um de si, cuidar da obra divina. Vamos procurar a unirmos mais a essa vontade e despertar em vossos corações o verdadeiro amor que habita lá.. Somos todos iguais uns vivendo conformo seu nível de merecimento e grau de depuração, imersos nesta "sopa" de denso astral que é pegajosa e arrasta cegos para as profundezas da escuridão e da incompreensão, neste mundo de separatividade e de competição, muitas vezes desleal. O Mestre declarou numa das orações: "O ciclo da Vida Superior nos atrai, a Hierarquia Celeste nos chama". Vamos todos seguir este chamado em seu interior que vem diretamente do centro do universo, sem intermediários e sem interferências. Ele é o nosso Pai Celestial.

QUE DEUS ILUME A TODOS

Ditado pelo espirito de: Édipo Castelline
Psicografado por: Janeteh Sá
*Out/2010

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

OBRIGADO, MEU DEUS

Sim, muito obrigado meu Deus por tantas oportunidades de crescimento que pusestes em meu caminho. Como não pude reconhecer nas atribulações que a vida me trouxe a TUA mão me dirigindo para a perfeição. Refletindo agora que estou na espiritualidade pude perceber quantos caminhos foram abertos para mim apesar das dificuldades temerem em aparecer tive que enfrentar para restabelecer o equilíbrio em minha vida. Sim, eu vos falo por ter que amparar diversos momentos de muitas dores que me guiaram para o caminho do bem. Depois de muito suor e lágrimas fui entendendo que dependia sempre da minha aceitação dos problemas que me cercavam para que tudo voltasse ao equilíbrio ao meu redor. Você vai dizer... Mas é muito difícil ANA. Claro que é. Se fosse fácil não mexeria com as nossas estruturas e não procuraríamos respostas que nos satisfizesse a nossa ansiedade de compreensão para a vida. Dentro da doutrina espírita encontrei muitas respostas para as minhas indagações. Se você procurar dentro de qualquer religião, verá que Jesus nos quis dizer muitas coisas, mas faltaram interpretações que pusesse tudo às claras para nós. No Evangelho Segundo o Espiritismo, no Livro dos Espíritos, estão todos os esclarecimentos que qualquer um precisa obter para crescer, e entender que DEUS, que é nosso PAI não vos deixará ao desamparo diante de qualquer situação que estejas enfrentando. Se você ainda não conhece, procure. Não precisará de mais nada para que o oriente nas atitudes que deve tomar na vida. Se alguém tiver a felicidade de ter nascido em berço espírita, saberá realmente que tudo o que estou falando é expressão da verdade. Nada receie no mundo. Deus está dentro de você. Orientando-te, protegendo e ajudando em todas as circunstâncias que a vida te levar. Por isso CONFIE. Tenha fé que DEUS te ajudará.

DEUS ILUMINE TODOS.

Pelo Espírito de: Ana Trindade
Psicografado por: Rangell Sá
*Out/2010


terça-feira, 12 de outubro de 2010

UMBRAL

 Umbral - Nome atribuído a uma localidade do chamado "astral inferior", onde se estabelecem os espíritos de baixa vibração espiritual, que precisam pagar por infrações cometidas contra as leis de DEUS. Em geral, suicidas, homicidas, almas desajustadas e cometedoras de graves delitos. Sua descrição não foge muito as descrições dantescas do inferno. E aí pode estar uma das razões da lenda de um inferno de fogo e enxofre. Porém a realidade dos espíritos que expiam no umbral é bem diferente e por que não dizer bem pior que a do inferno católico. O Espírito, não raro, sofre incessantemente com a visão de seu suicídio ou de seus crimes. Ás vezes, por anos a fio, revê sem parar o instante em que com um tiro tirava a própria vida, sente a carne sendo dilacerada pelo projétil, vê a condição desamparada de seus filhos que porventura tenha deixado, é constantemente acusado de assassino, numa guerra psicológica fora de nossa compreensão. Muitas vezes sente fome ou sede insuportáveis, as vezes por anos seguidos. Sente frio ou calor inenarráveis. E muito freqüentemente sentem o seu próprio corpo sendo consumido pelos vermes, o vê se deteriorando e sente todas as sensações decorrentes deste estado de putrefação. O umbral se caracteriza, na linguagem dos espíritos, como um lugar de extremo sofrimento, "de choro e ranger de dentes". Muitas vezes o espírito, tão ignorante, desencarna, passa ali vários anos e mesmo assim ignora sua condição desencarnada. Segundo as descrições dos espíritos, o umbral é a sede dos espíritos de baixo desenvolvimento espiritual da terra, e sua descrição é, não raro, de um lugar de trevas povoado de dor, gritos de sofrimento, gemidos, de um insuportável cheiro pútrido, o que já é suficiente para caracterizar o nível moral dos que ali residem. Essa descrição deve ser tomada como uma constante, pois o umbral, como já relatado alhures, se trata do nome do lugar onde existem essas características básicas e para onde os espíritos inferiores são encaminhados para resgatar dívidas, crimes e infrações. O umbral se localiza próximo a crosta terrestre. E é importantíssimo lembrar a maior diferença entre o umbral e o inferno católico: No inferno católico a alma infeliz recebe uma sentença eterna de sofrer nas chamas do inferno para todo o sempre. Segundo a doutrina espírita, o umbral é a região onde o espírito desregrado permanece temporariamente, até que lhe seja permitida uma nova encarnação para que possa, sob o jugo da matéria, resgatar melhor suas dívidas para com DEUS ou expiar para que possa continuar caminhando para frente rumo a sua evolução. Porque no espiritismo não existe uma lei de Deus que condene ou felicite um espírito eternamente, pois existe a lei da reencarnação e uma imposição assim estaria claramente negando a tão falada justiça divina, que o catolicismo tanto proclama, mas se contradiz totalmente ao impor penas eternas para uma alma que só teve uma encarnação para praticar o bem e o mal. Nesse ponto o catolicismo não procura nem saber em que condições aquela alma veio ao mundo, se numa família rica e carinhosa ou se numa sarjeta com uma mãe prostituta e um pai desconhecido. É por esses motivos que só o espiritismo consegue explicar lógica e racionalmente a vida e Deus sem se contradizer em nenhum momento.


Pelo Espírito de: Édipo Castelline
Psicografado por: Janeth Sá
Em: Nov/2009


Leitura básica:
"O martírio dos suicidas" de Almerindo Martins de Castro,
"Nosso Lar" de André Luiz e psicografado pelo médium Francisco Cândido Xavier,
"Nos bastidores da obsessão” psicografados pelo médium Divaldo Pereira Franco e ditado pelo espírito Manoel Philomeno de Miranda
e "O céu e o Inferno" de Allan Kardec)

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

SER ESPÍRITA



Filhos, ser espírita é oportunidade de vivenciar o Evangelho em espírito e verdade. O seguidor da Doutrina é alguém que caminha sobre o mundo, mais consciente de seus erros que de seus acertos. Por este motivo pela impossibilidade de conformar os interesses do homem velho com os anseios do homem novo, ele quase sempre deduz que professar a fé espírita não é tarefa fácil.Toda mudança de hábito, principalmente daquele que lhe esteja mais arraigado, impõe à criatura encarnada sacrifícios inomináveis. O rompimento com o "eu" é um parto laborioso, em que, não raro, sem experimentar inúmeras recaídas, o espírito não vem à luz. O importante é que não vos deixeis desalentar. Recordai que, para o  trabalho inicial do Evangelho, Jesus requisitou o concurso de doze homens e não de doze anjos. Talvez o problema maior para os companheiros de ideal que se permitem desanimar, ante as fragilidades morais que evidenciam, seja o fato de suporem ser o que ainda não o são. Sem dúvida, os que vivem ignorando as próprias  necessidades, aparentemente vivem em maior serenidade de quantos delas já tomaram  consciência; não olvideis, contudo, que a aspiração do melhor é intrínseca à  sua natureza - o homem sempre há de querer ser mais. Na condição, pois, de esclarecidos seguidores da Doutrina Espírita, nunca espereis vos acomodar, desfrutando da paz ilusória dos que não se  aprofundam no conhecimento da Verdade que liberta. Onde estiverdes, estareis sempre inquietos pelo amanhã. A aflição que Jesus bem-aventurou, é aquela que experimenta quem se põe a caminho e não descansa antes de concluir a jornada. Filhos, apesar dos percalços externos e de vossos conflitos íntimos, aceitai no Espiritismo a vossa melhor chance de redenção espiritual, e isto desde o começo de vossas experiências reencarnatórias. Valorizai o ensejo bendito e não culpeis a Doutrina pelas vossas mazelas.
A CORAGEM DA FÉ


BEZERRA DE MENEZES
Postado por Janeth SÁ
*Out/2010

A HARMONIA DO SER


A harmonia do Ser depende da sua própria consciência global. A vida manifesta-se em cada um e de acordo com a sua caminhada pessoal e única. Compreender os sinais que o veículo terreno nos transmite, faz parte de uma sabedoria inata e muito bem sincronizada universalmente. O Bem-Estar, a Paz e a Saúde têm lugar quando aprendemos a interpretar as mensagens que esse veículo nos mostra, tornando possível o alcance da Saúde plena e harmoniosa. Para compreendermos e aceitarmos as condições a que nos propomos ao escolher viver na Terra devemos analisar e ter em conta o Ser Humano como um todo e observá-lo no seu conjunto. Na evolução Divina não existe sexo ou condicionalismos físico. Somos um ‘Grande Sol,’- a que podemos chamar Universo, com um único objetivo SER!
A manifestação do Feminino representa a condição necessária à concretização e manifestação do Masculino, e vice-versa. A Organização Divina e a sincronicidade, a que chamamos de ‘coincidências’.
Valorizamos o sorriso porque um dia sentimos a tristeza!
Valorizamos a determinação, porque conhecemos a inércia!
O Ser Humano e tudo o que faz parte da vida, manifesta-se numa dualidade quase sempre paralela. A verdadeira aprendizagem acontece quando percebemos que devemos unir estes dois pólos da nossa alma, aceitando a sua ordem natural, como parte de uma Sabedoria Divina que se sobrepõe a todos nós. Algo que se manifesta no silêncio e que torna possível a existência da vida e de todo este processo engenhoso e perfeito - a Energia Universal. Somos Energia. Somos centelhas de Luz desprendidas do cosmos, no seu trajeto único e verdadeiro de Cura e Evolução Divina. Somos Ser Espiritual de uma dimensão perfeita e divina a que chamamos universo ou Deus.

ABRAÇOS DE LUZ
 
Janeth  Morais Pinheiro Sá
*Out/2010

ESFORÇO PESSOAL



Somos todos canais das forças espirituais. Melhor explicando: somos influenciados - mesmo não tendo consciência disso - tanto pelos espíritos habitantes do plano de luz, como pelos das trevas. A alteração de humor, principalmente sem motivo aparente, com explosão de ira, irritação, impaciência, pensamentos negativos, pessimistas e atitudes irracionais, em muitos casos são provocados por influência dos seres das trevas (obsessores). Da mesma forma, bons pensamentos e atitudes positivas, repentinas, e sentimentos agradáveis de alegria, esperança, bom humor e otimismo, podem vir sob influência dos bons espíritos, seres de luz. Portanto, os nossos padrões de pensamento, sentimentos e atitudes são influenciados por esses seres espirituais muito mais do que podemos imaginar. É neste aspecto que somos todos canais das forças espirituais, uns mais e outros menos. Desta forma, cabe a cada um escolher se quer ser um canal das forças espirituais da luz ou das trevas. De acordo com a Lei da Afinidade os semelhantes se atraem, é que iremos atrair se sintonizarmos com os bons ou maus espíritos. Em outras palavras, se você quiser atrair, canalizar bons espíritos (seu mentor espiritual, espíritos guardiões, seres angelicais, mestres ascensionados), é preciso elevar seu teor vibracional, cultivando a positividade, os bons pensamentos, sentimentos e atitudes para se sintonizar com eles. Para isso, é preciso monitorar os pensamentos, controlar as emoções, ser cuidadoso com as palavras e ações, pois as palavras e pensamentos têm energia e força transformadora. Quando você está bem, o bem vai estar com você. Mas se ocorrer o contrário, o mal vai estar com você. É a lei da Afinidade, uma das Leis Universais. Portanto, é preciso assumir responsabilidade, tomar posse de si pela qualidade de seus padrões vibracionais. Precisamos também cultivar a prece, fortalecer a fé, termo tão desacreditado no mundo moderno. Achar que num piscar de olhos teremos tudo que almejamos, é uma ilusão.
 
O mestre nos diz: “(…) Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta e espaçoso o caminho que conduzem à perdição e numerosos são os que por aí entram”. Esta porta estreita nos diz que nada é fácil, porque as grandes conquistas exigem grande esforço, treinamento e decisão. Então, podemos dizer juntos: “Vamos em frente!”

QUE DEUS ABENÇOE SEMPRE

Pelo Espírito de Édipo Castelline
Psicografado por Janeth Sá
*Out/2010

ALMA GÊMEA


Alma Gêmea ocorre pelo fato do termo ser mal empregado e, portanto, mal compreendido, pois à primeira vista nos termos literalmente à letra, Alma Gêmea dá a entender que se trata de um espírito duplicado, como um clone, portanto, com as mesmas vontades e a mesma evolução espiritual. Ora, sabemos bem que não se faz a duplicação do ser humano, que é uma centelha divina, luz emanada do Criador. Sendo assim, cada espírito guarda sua individualidade inviolável. Por isso, não existem duas impressões digitais iguais, idênticas, na natureza. Cada ser humano é, portanto, uma pedra preciosa, um fenômeno singular, uma aventura única, um milagre suficiente para não ter de comparar com ninguém, a não ser consigo mesmo. Desta forma, a expressão Alma Gêmea é na verdade, uma metáfora (prefiro a expressão alma companheira para não dar margem a uma interpretação equivocada), pois caracteriza uma afinidade específica entre dois seres. Ou seja, um complementa o outro, guardando, entretanto, sua individualidade e vivendo mesmo uma evolução diferente. Sendo assim, a alma gêmea não é um espírito idêntico, mas afim, ligado a outro por forte afinidade e simpatia; porém, com diferença de evolução e de costumes em suas caminhadas ascensionais. No entanto, os laços que unem essas duas almas são tão fortes e profundos que acabam superando todas as diferenças.

ABRAÇOS FRATERNOS

Pelo Espírito de Édipo Castelline
Psicografado por Janeth Sá
*Out/2010

A MORTE

Morte é uma grande reveladora nas horas de provação, quando as sombras nos rodeiam, perguntamos algumas vezes: Por que nasci eu?
Por que não fiquei mergulhado lá na profunda noite, onde não se sente, onde não se sofre, onde só se dorme o eterno sono?
E, nessas horas de dúvida e de angústia, uma voz vem até nós e diz-nos: Sofre para te engrandeceres, para te depurares! Fica sabendo que teu destino é grande. Esta terra fria não é teu sepulcro. Os mundos que brilham no âmbito dos céus são tuas moradas futuras, a herança que Deus te reserva. Tu és para sempre cidadão do Universo; pertences aos séculos passados como aos futuros, e, na hora atual, preparas a tua elevação. Suporta, pois, com calma, os males por ti mesmo escolhidos. Semeia na dor e nas lágrimas o grão que reverdecerá em tuas próximas vidas. Semeia também para os outros assim como semearam para ti! Ser imortal, caminha com passo firme sobre a vereda escarpada até às alturas de onde o futuro te aparecerá sem véu!
A ascensão é rude, e o suor inundará muitas vezes teu rosto, mas, no cimo, verás brilhar a grande luz, verás despontar no horizonte o Sol da Verdade e da Justiça!
A voz que assim nos fala é a voz eterna dos desencarnados, é a voz das almas queridas que nos precedessem no país da verdadeira vida.
Bem longe de dormirem nos túmulos, elas velam por nós. Do pórtico do invisível vêem-nos e sorriem para nós. Adorável e divino mistério!
Comunicam-se conosco e dizem: Basta de dúvidas estéreis; trabalhai e amai. Um dia, preenchida a vossa tarefa, a morte reunir-nos-á.

QUE DEUS AMPARE E ILUMINE  A TODOS
Pelo Espírito de: Édipo Castelline
Psicografado por: Janeth de Sá
*Out/2010

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

MENSAGENS DE ESPÍRITOS FAMILIARES


A Doutrina Espírita nos ensina que a possibilidade de comunicação vai depender da situação em que o Espírito se encontre. Alguns estão em estado de perturbação que não os permitem se comunicar, enquanto outros podem estar cumprindo tarefas importantes que os impedem de fazerem contato.
Por isso devemos ter muita paciência e compreensão e aguardar o momento propício para que a comunicação aconteça. Os Espíritos que são desprendidos da matéria desde a vida terrena, tomam consciência de que estão fazendo parte da vida espírita bem cedo, porém aqueles que viveram preocupados apenas com seu lado material permanecem no estado de ignorância por longo tempo.
Emmanuel foi um grande defensor da espontaneidade em todas as comunicações com o invisível. Recomenda que o espírita-cristão deve encontrar na sua fé o mais alto recurso de cessação do egoísmo humano, ponderando quanto à necessidade de repouso daqueles a quem amou, esperando a sua palavra direta quando e como julguem os mentores espirituais convenientes e oportunos. Devemos pedir sem exigir, orar sem reclamar, observar sem pressa, considerando que a esfera espiritual nos conhece os méritos e retribuirá os nossos esforços de acordo com a necessidade de nossa posição evolutiva e segundo o merecimento de nosso coração.
É bem verdade que diante da dor causada pela desencarnação de um ente querido, os Espíritos separados - encarnados e desencarnados - sentem saudade e a necessidade do reencontro, o que é plenamente possível.
Portanto, por todos estes fatores, embora seja possível se comunicar com entes queridos que já partiram, é importante que procuremos uma Casa Espírita onde os dirigentes sejam pessoas idôneas. Mesmo assim, é mais prudente tomarmos muito cuidado com as comunicações de parentes desencarnados, pois na maioria das vezes não há como identificar se ela é autêntica, principalmente se é dada por médiuns sem preparo para a tarefa. Freqüentemente, Espíritos enganadores estão ligados a estes médiuns, brincando com a dor alheia ou então estimulando o ego do médium, emprestando a este uma importância que não tem.
No mais, lembremos que existe um meio muito comum de comunicação entre os dois planos da vida: através dos sonhos. Durante a emancipação provocada pelo sono, o Espírito encarnado tem ampliada sua sensibilidade e seus sentidos, podendo se encontrar e manter diálogos com os Espíritos desencarnados de sua afeição.

QUE A LUZ DE DEUS CONSOLE SEU CORAÇÃO SEMPRE!!

Pelo Espírito de Édipo Castelline
Psicografado por Janeth Sá
*Out/2010

A ESTRELA E O MESTRE


«Um dia uma estrela brilhou, uma luz surgiu e Maria anunciou. O filho que tinha sido depositado no seu ventre seria o homem, o espírito, a consciência e o amor. Foi assim que tudo começou, na história daquele que é considerado o maior Mestre dos Mestres. Maria, uma mulher e humilde, foi a escolhida para trazer o mensageiro de Deus à Terra.»

Como curava Jesus?


Na verdade, Jesus criava condições no ser humano para ele próprio atingir o patamar da cura. Não fazia sentido alguém fazer o trabalho por nós. Além de que, se escolhemos um sentido, possuímos condições para responder a tudo o que se apresenta no mesmo.

Por exemplo, se um fumador sabe que fumar prejudica a saúde e mesmo assim não reduz, ou não pára, ao desenvolver um cancro nos pulmões deve antes de procurar o milagre da cura, perceber porque se maltratou inconscientemente durante esse tempo, e isso, só mesmo isso, já lhe vai dar início ao processo de cura. Jesus usava a sua sensibilidade psíquica e mediúnica para sentir as necessidades do ser humano. Como um ser semelhante, viu em cada pessoa que se aproximava dele um pedaço dele mesmo. Identificando-se e tornando-se no seu confidente mais completo: ouvia, sentia e assumia a postura de observador, desligando-se emocionalmente da história da pessoa, tornando possível, desta forma, uma abordagem mais clara e sóbria. Ao acreditar nele próprio incondicionalmente, criava condições para acreditar em todo o ser humano que se aproximava. Através de uma postura confiante, verdadeira e sem interesse pessoal, Jesus criava condições no ser humano, para este se observar a si mesmo e aprender a confiar no seu Eu mais profundo a fé.

Usando o calor ou energia do toque sábio, o olhar profundo e familiar, o abraço aconchegante e verdadeiro, o Mestre Jesus, agia na humildade e na consciência da importância que essa pessoa ou pessoas significavam para ele, pois era através delas que ele crescia e se tornava aquilo que acreditava ser – um ser ligado ao divino e ao terreno. Na cura, Jesus não usava fatores externos, pois acreditava que todo o ser humano possuía em si todas as condições para se curar. Não fazia sentido alguém escolher um determinado caminho e não possuir condições para enfrentá-lo.

QUE DEUS ABENÇOE
Pelo Espírito de édipo Castelline
Psicografado por Janeth Sá
*Out/2010

FONTE LIMPA E LUZ ACESSA

Façamos o que pudermos pela divulgação da Doutrina, mas não a atropelemos. Os pretextos de sua difusão mais rápida não podem trair-lhe os princípios.
Tudo segue ritmo normal. O mundo não será espírita hoje nem tampouco amanhã.
Aliás, o mundo tornado espírita é o mundo tornado bom. O Espiritismo está na Natureza; ele também se propaga pela força das circunstâncias. Nada consegue calar a voz da Verdade. Tudo é uma questão de tempo e maturidade espiritual.
O que precisamos é de manter a fonte sempre pura. Quem tiver sede virá beber.
É óbvio que, sendo possível, é nosso dever estender o copo d'água ao sedento.
Agora, precisamos ter o máximo cuidado para não conspurcarmos a fonte. Continuemos fazendo pela expansão da Doutrina o que pudermos, mas sem aflição, sem negociatas ou contemporizações. É melhor que avancemos 1 milímetro de cada vez do que darmos um salto de 10 metros para o abismo. A função do homem do farol é a de manter a sua luz acesa: os navios é que devem ir no rumo seguro.

QUE DEUS ILUMINE SUA AURA SEMPRE!

Pelo Espírito de: Édipo Castelline
Psicografado por: Janeth Sá
*Out/2010

ÉDIPO CASTELLINE

ESQUECENDO-SE DE ORAR

A oração deve ser a nossa luz de todo instante, na travessia das dificuldades que, no caminho de quem não ora, costumam exacerbar-se.
A oração é um exercício de humildade, abençoada escora que nos mantém de pé, quando sopra mais forte o vento das adversidades.
Orar em comunhão íntima com o Criador, elevando o pensamento e o coração, buscando forças e coragem, por suplementos indispensáveis nas provações que estejamos atravessando e nas que ainda haverão de chegar.
A oração sincera é vacina contra a perturbação e o desequilíbrio à mercê do qual se colocam aqueles que se julgam dispensados de orar.
A vida de muita gente se converte, sem dúvida, em uma prece contínua, por suas ações centralizadas no bem, mas nem por isso deveriam se considerar isentos da necessidade de, genuflexos, se dirigirem ao Criador em um gesto de reverência e respeito do filho para com o Pai.

QUE DEUS TRANSBORDE DE AMOR CADA CORAÇÃO!

Pelo Espírito de Édipo Castelline
Psicografado por: Janeth Sá
*Out/2010

QUESTÃO DA FÉ

Que o suceder de nossa vida não seja apenas um aglomerado, um passar de dias ociosos, fúteis, vazios de significado. Que cada hora de nossa vida seja o agradecimento da oportunidade que nos está sendo dada. Não importa a situação que ocupamos nesta vida na Terra. O grande executivo, o simples operário, a criatura humilde que passa despercebida de todos. Temos o nosso papel de importância máxima no desenrolar da vida.
Não usemos a palavra como punhal para ferir, retalhar e destruir corações, causando magoas, ódios e ressentimentos. Que a nossa palavra possa ser o bálsamo em questão também da FÉ para aliviar a opressão, a tristeza e a escuridão.

QUE ASSIM SEJA!

Autoria: Janeth Morais Sá
*out/2010

SER FELIZ

Quantas vezes nós pensamos em desistir, deixar de lado, o ideal e os sonhos.
Quantas vezes batemos em retirada, com o coração amargurado pela injustiça.
Quantas vezes sentimos o peso da responsabilidade, sem ter com quem dividir.
Quantas vezes sentimos solidão, mesmo cercado de pessoas.
Quantas vezes falamos, sem sermos notados.
Quantas vezes lutamos por uma causa perdida.
Quantas vezes voltamos para casa com a sensação de derrota.
Quanta vezes aquela lágrima, teima em cair, justamente na hora em que precisamos parecer fortes.
Quantas vezes pedimos a DEUS um pouco de força, um pouco de luz.
E a resposta vem, seja lá como for, um sorriso, um olhar cúmplice, um cartãozinho, um bilhete, um gesto de amor... E a gente insiste...
Insiste em prosseguir, em acreditar, em transformar, em dividir, em estar, em ser...
E DEUS insiste em nos abençoar, em nos mostrar o caminho.
Aquele mais difícil, mais complicado, mais bonito.
E a gente insiste em seguir, por que temos uma missão...
SER FELIZ...

QUE DEUS ILUME TODOS!
Autoria: Janeth Sá
*Out/2010

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

MISSÃO


Cada um de nós tem em nosso currículo espiritual, certas atividades que poderiam ser chamadas de “missão”. Isto é, algo que nos comprometemos a fazer quando encarnássemos e precisamos nos conscientizar que essa atividade nos foi programada para nossa elevação espiritual ou resgate de antigos débitos do passado. Ouvimos já diversos médiuns dizerem que sua mediunidade é uma missão. Até pode ser verdade, mas precisamos analisar que todo mundo tem mediunidade. Algumas são de serviço, nos comprometemos a usá-la em favor do próximo, outras servem apenas para nos guiar em nossa encarnação o caminho que devemos tomar. Notamos que diversos médiuns largam o seu desenvolvimento logo de inicio, qualquer coisa é motivo para abandonarem tudo e se desviarem para o não cumprimento dessa atividade. Devemos alertar que essa atividade não vai fazer nenhum Santo. Acho que Chico Xavier tivemos um só, e é difícil encontrar médiuns bem produtivos que a espiritualidade pode usar com tranqüilidade de encontrar uma mente livre de pensamentos errôneos, iludidos com leitura e apoiadas no orgulho e vaidade de se sobressair dentre os que participam de seus grupos.Se você começou agora, vai devagar. Uma boa mediunidade é fruto de muito trabalho e esforço. Vai procurando conhecer a si próprio, percebendo quando está bem ou quando não está. O equilíbrio espiritual é condição primordial para um bom médium desenvolver sua mediunidade e colocá-la a serviço de auxilio ao próximo. Procure então conhecer o teu nível vibracional. Perceber quando não está bem e precisa de auxilio para se equilibrar. Aconselhamos muitas leituras apropriadas, baseadas nos ensinamentos de Jesus, o passe semanal e o Evangelho no Lar. E calma, muita calma... Um bom médium precisa conhecer ate onde ele pode ir e não pensar que ser médium é passaporte para o céu, mas sim caminho para muito trabalho regenerador principalmente de si próprio.

DEUS CAMINHE COM TODOS

Pelo espírito de Ana Trindade
Psocigrafado por: Janeth Sá
*Set/2010

terça-feira, 7 de setembro de 2010

O BEM E O MAL

Se todos nós podesse ler a história do mundo com os olhos do espírito, veríamos que sempre houve batalhas renovadas em certos períodos entre O BEM E O MAL. Fases essas em que as inteligências não desenvolvidas predominaram, fases especialmente conseqüentes das grandes guerras que arrebentam entre a humanidade. Muitos Espíritos saem prematuramente do corpo, deixando-o antes de preparados para isso, e na hora da partida ficam irritados, sedentos de sangue, transbordando más paixões e conservando-se por muitos tempos prejudiciais na vida de além-túmulo. Nada é mais perigoso para as almas do que serem bruscamente separadas do invólucro corpóreo e lançadas na vida espiritual, agitadas por violentas paixões, dominadas por sentimentos de vingança. É muito prejudicial ser, uma alma atirada fora da vida terrestre sem que seja o laço cortado por efeito da morte natural. São cegos e ignorantes em seus atos para com aqueles que ofendem as leis e as regras morais e restritas que governam as relações sociais. Em presença de uma alma degradada, cometendo delitos contra a moral e as leis constituídas, tomam logo as medidas mais apropriadas para aumentar a sua capacidade criminal. Em vez de subtrair, tal ser dar más influências, impedindo de lhe evitar todo o contato vicioso, isolando-o sob a influência educadora da verdadeira espiritualidade onde as inteligências mais elevadas possam contrabalançar o pernicioso poder do MAL. Assim por si próprios os colocam no meio de insalubres associações, em companhia de culpados como ele, onde a própria atmosfera está saturada de vício, onde os espíritos não desenvolvidos se aglomeram e onde, pelas aglomerações humanas e pelas influências espirituais negativas, os submetem as tendências completamente más. Os Espíritos missionários se retraem muitas vezes infelizmente e consideram infrutífera a sua missão, choram em presença de uma associação humana e espiritual malfazeja, formada contra eles pela ignorância insensata do homem em não querer evoluir. Quantas almas desviadas, por ignorância ou por escolha, saíram dos cárceres, endurecidas e seguidas de guias perigosos, não o sabeis nem nunca podeis sabê-lo, cometendo faltas que retardam o seu futuro progresso. Por livre arbítrio e o não querer, desvia-se e insistem em se colocar, onde espíritos adiantados e ardentes tem a aversão ao pecado e a sede do BEM, onde os Espíritos dos Bem-aventurados pudessem auxiliar os seus esforços e os Espíritos das mais elevadas esferas pudessem espalhar por sobre eles a sua reconfortante e benigna influência. Porém, reúnem-se os espíritos perigosos e os castigam barbaramente com vinganças e crueldades, tratando-os como pessoas das quais nada mais se pode esperar, e o homem que foi a vítima da vossa ignorante repressão prossegue em sua louca carreira de pecado suicida. Cegos! Cegos! Não sabem o que fazem, são os vossos piores inimigos, os verdadeiros aliados daqueles que lutam contra DEUS, contra nós e contra si próprios. Tendes ainda que aprender os primeiros princípios dessa divina e piedosa ternura que trabalha, mesmo por nosso intermédio, para libertar o espírito viciado, a fim de reerguê-lo das profundezas do pecado e da paixão, para elevá-lo à pureza e ao progresso. Os governantes do mal fabricam monstros que se compraz em estragar, em matar, em torturar, e blasfemar contra Deus. E aceitam os castigos sem-fim nem alívio. Criam histórias horripilantes que Deus pronuncia palavras que Ele nunca conheceu, atribuem-lhe leis que Ele reprovaria. Deus, o nosso caro Deus, amante, terno, piedoso. Mais misericordioso justo e bom se compraza de seus filhos, cruéis, desgarrados e ignorantes. Irmãos, os cárceres, o homicídio legal e todo o conjunto do processo criminal são baseados no erro e na ignorância. Ah! Irmão, temos muito,  que aprender, e a obrigação de desfazer nossos erros agora, hoje. Aprender a primeira lição de ouro: Que PIEDADE e AMOR são a sabedoria, e não a vingança nem os castigos rancorosos. É preciso que conheçamos a fundo Deus e nos colocarmos em estado de progressão e ajudar aos dos nossos adversários. Irmãos, leiam, orem e vigiem. Tomemo-nos as devidas informações acerca da utilidade da nossa comunicação e dos benefícios que podemos transmitir àqueles a quem o Pai nos enviar e poder dizer que a nossa palavra conduzirá o homem a ver a sua própria loucura, a rejeitar as suas falsas teorias, a cultivar a sua inteligência para que ela progrida, a utilizar-se de todas as ocasiões oportunas para servir aos seus semelhantes, a fim de que a nossa gloriosa missão; se fordes ridicularizados à maneira dos ignorantes que se ufanam de um saber imaginário, voltai-vos para as almas progressistas, que receberam o ensino de sabedoria; falai-lhes da comunicação da divina verdade que regenerará o mundo e orai pelos cegos, a fim de que, quando seus olhos se abrirem, eles não se aflijam com o espetáculo que se depararam.
QUE DEUS AMPARE CADA CORAÇÃO
Pelo Espírito de Édipo Castelline
Psicografado por: Janeth Sá
*Set/2010

OS ESPÍRITAS E MARIA

Registramos casos de expositores serem criticados e até afastados de palestras de centros espíritas, pelo fato de terem citado Maria, com o valor que ela merece. Pessoas são chamadas atenção, em vários centros espíritas, porque proferem preces citando Maria. Há cobranças a determinados espíritas, pelo fato de terem em suas casas algum quadro na parede com um retrato de Maria ou, principalmente, alguma imagem de uma das inúmeras representações dela. Acham sempre que essas pessoas não são espíritas ou que estejam enxertando o catolicismo no Espiritismo.
Eu já vi um espírita receber a determinação da diretoria do centro, onde trabalhava, para que retirasse um adesivo da imagem de Nossa Senhora Aparecida do vidro do seu carro.
Por que essas coisas acontecem? Que segurança doutrinária é essa, das pessoas que agem com tanta intolerância? É claro que um espírita consciente jamais rezará uma “... Santa Maria, mãe de Deus...”, porque ela de fato nunca foi mãe de Deus e sim de Jesus. Claro, não podemos nos curvar aos equívocos católicos, em que pese encontrarmos, por incrível que pareça, espíritas orando, em alguns centros (poucos, é claro, mas existem) até mesmo o “Credo”, dizendo “creio na “santa” igreja católica, na comunhão dos anjos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna, amém.” É um absurdo e é coisa de gente que ainda não entendeu o que é o Espiritismo.Mas daí a tratar o Espírito Maria sem o devido valor, é lamentável. Temos carinho especial por Paulo de Tarso, muito citado por nós espíritas, que sem dúvida tem o seu valor, por tudo que fez pela difusão do Evangelho. Todavia não podemos desconsiderar que no tempo de Jesus ele ainda era um homem que matava e mandava matar, como fez com Estevão. Maria já era a mãe de Jesus. Amamos intensamente o nosso querido Emmanuel que, na época de Jesus foi o Senador romano Públio Lentulos Temos carinhos especiais por espíritos que hoje são, de fato, trabalhadores e benfeitores na causa espírita, mas que bem depois de Jesus promoveram atos não muito recomendáveis, quando Maria, há séculos e séculos atrás, já era um espírito de amor. Será que não dá pra nós espíritas analisarmos com mais carinho a realidade desse espírito? Não precisa enaltecê-la com aquela conversa de virgindade não, que aquilo ali é uma das maiores bobagens que a igreja já inventou, mesmo porque a presença ou ausência de hímen não tem absolutamente nada a ver com a dignidade ou qualquer influência moral na mulher.

Tratemos a mãe de Jesus pelo menos com o carinho que temos para com:
 A Meimei,

 A Maria Angélica

 A Joanna de Ângelis,

 A Amália Domingos Soler, e tantos outros espíritos que animaram corpos femininos, com tanto amor e tanta dignidade.

Maria não é patrimônio da igreja católica nem tem qualquer responsabilidade pelo endeusamento que dão a ela.
É simplesmente um espírito evoluidíssimo que deve ser considerado por nós no nível em que está, porque, se foi escolhida por Deus para ser a mãe do próprio Jesus, o bom senso nos demonstra que um valor muito especial ela tem.

ESTEJA CONVOSCO, MARIA

Janeth Sá

*Set/2010

QUEM É ÉDIPO CASTELLINE?



É uma GRANDE alma, tem ele uma saliência ao seu redor ou seja, um grande adorno de luz delicada. Bom com todo o apreço que lhe devo, é preciso considerar que ele é o vanguardeiro do meu progresso, sem ser infalível. Ele é um aparelho magnético ultra-sensível com quem eu vivo em constante contato, grande responsável pelas buscas espirituais por mim se concretizando. Meu mentor espiritual está sempre ajudando a mim e a quem me procura e pede auxilio, orientando, aconselhando, normalmente ele me intui por meio de bons fluidos no pensamentos. Mesmo que não se perceba, sua presença em meu cotidiano é continua. Por isso, é difícil para uma pessoa de mente fechada, que não esteja aberta, receptiva, distinguir seus verdadeiros pensamentos daqueles influenciados pelo seu mentor espiritual. Quando você estiver pensando em algo não muito virtuoso e, de repente, mudar de idéia e fazer a coisa certa, pode ter certeza que o seu mentor espiritual te influenciou nessa mudança de pensamento. Eu recebo do Astral maior o mandato de serviço mediúnico em associação com ele, meu mentor e instrutor chama-se ÉDIPO CASTELLINE é uma ALMA abençoada e sublime, credor de minha reverência, tem seu grau de elevação que já conquistou, contudo, ele é um Espírito Superior e desempenha a preciosa missão em ajudar a minha evolução espiritual. É um Espirito luminar isento de errar. Posso exigir dele qualidades que somente transparecem dos Espiritos que já atingiram sublimação absoluta e eu contudo, não posso estar à mercê de todas as solicitações da esfera terrestre, pois assim corro o risco de viver sob pena de perder o meu equilíbrio. Ele é o perfeito controlador das minhas energias, pois só consigo estabelecer o contato com o PLANO ESPIRITUAL, de conformidade com a supervisão dele. Édipo é de alto EXPOENTE de FRATERNIDADE e conhecimento SUPERIOR. Prima pela boa-vontade, pela cultura no auxílio incessante aos companheiros REENCARNADOS, quando necessitados e exclusivamente de mim,  pode VIOLAR suas respostas se não tiver AUTORIZAÇÃO para respondê-lo daquilo que me compete saber. Perante as minhas necessidades respeitáveis e compreensíveis,o próprio Édipo se incumbe de tudo relacionado a minha mediunidade facilitar, ajudando-me a se comunicar, tanto quanto auxilia-me a agir a quem precisar. Entrego-me as minhas faculdades mediúnicas resignadas, desse modo, a insessantes cruzadas de serviço e, dentro delas, Édipo ajuda-me a ter dicernimento na leitura do Evangelho, auxilia-me a compreender, viver e sentir o espiritismo, Édipo tem seu momento de auxilio por outros Espíritos Superiores, pois assim de outra forma não poderia por si só manter ativa suas faculdades magnéticas.
Sabemos que somos irmãos uns dos outros, e tantamos elevar juntos, em processo de interdependência, no qual se destaca o meu esforço individual, fazer a minha parte comprometendo-me com sabedoria e humildade, dedicando-me assiduamente e caridosamente para evoluir. Sei que um mandato mediúnico é uma delegação de poder, obtida pelo crédito moral, sem ser um atestado de SANTIFICAÇÃO. Com maiores ou menores responsabilidades, é imprescindível que EU não esqueça as minhas obrigações perante a LEI DIVINA, afim de consolidar o meu título de merecimento na vida eterna.
 Portanto, se você quer ter companhia apenas de bons espíritos, de seres elevados, entre na mesma sintonia que eles, cultivando bons pensamentos, sentimentos e atitudes benevolentes.


E, com significativo tom de voz, Édipo acrescenta: Recordemos a palavra do Senhor: «MUITO SE PEDIRÁ A QUEM MUITO RECEBEU».
QUE ASSIM SEJA!

Janeth Morais Sá
EM: 23/12/2009

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

RECOMEÇAR

Sempre é tempo de recomeçar, em qualquer situação podemos abrir novas portas, conhecer novos lugares, novas pessoas, ter outros sonhos. Renovar o nosso compromisso com a vida e assim, renascer para a vida e alcançar a FELICIDADE.
Não importa se você envelheceu, o importante é que seu espírito estará sempre vivo.
Não importa quem te feriu, o importante é que você ficou.
Não interessa o que te faltou, tudo pode ser conquistado.
Não se ligue em quem te traiu você foi fiel.
Não se lamente por quem se foi, cada um tem seu tempo.
Não reclame da dor, ela é a conselheira que nos chama de volta ao caminho.
Não se espante com as pessoas, cada um carrega dentro de si, dores e marcas que alteram o seu comportamento, ora estamos felizes e transbordamos de alegria e paz, ora estamos melancólicos e só queremos ficar sozinhos. O mundo está cheio de novas oportunidades, basta olhar para a terra depois da chuva. Veja quantas plantinhas estão surgindo, como o verde se espalha mais bonito e forte depois da tempestade. As portas se abrem para os que não têm medo de enfrentar as adversidades da vida, para os que caíram, mas se levantam com o brilho de vitória nos olhos. Todo o caminho tem duas mãos, uma que seguimos ainda com passos inseguros, com medo, porque não sabemos ainda o que vamos encontrar lá na frente, na volta, mesmo derrotados, já sabemos o que tem no caminho, e quando um dia, resolvemos enfrentar os nossos medos e fazer essa viagem novamente, somos mais fortes, nossos passos são mais firmes, já sabemos aonde e como chegar ao destino, o destino é a vitória, o seu destino é ser feliz, eu creio nisso, e você?
Você está pronto para recomeçar?
O caminho está a tua espera, pé na estrada, coloque um sonho na alma, fé no coração e esperança na mochila, a vida se enche de novidades para os que se aventuram na viagem que conduz a verdadeira liberdade.

UM FORTE ABRAÇO EM SEU CORAÇÃO

Pelo Espírito de Édipo Casteline
Psicografado por: Janeth Sá
*Ago/2010

sábado, 4 de setembro de 2010

A MEDIUNIDADE

A mediunidade é um fenômeno espiritual que ocorre com muito mais freqüência do que muitos possam imaginar, pois estamos rodeados de espíritos. É comum se confirmarem que tem pessoas que vêem vultos escuros (espíritos das trevas, do astral inferior) ou claros (espíritos de luz, do astral superior), no seu dia-a-dia e, mesmo não sendo médiuns de vidência, têm a impressão ou a sensação de terem sentido uma presença espiritual. Mesmo assim, muitas pessoas ainda não acreditam em sua existência pelo fato de eles habitarem em planos sutis e com leis ainda desconhecidas pela ciência oficial. Mas, independentemente de se acreditar ou não, potencialmente todos são médiuns, pois a mediunidade é algo inerente ao espírito (é bom lembrar que estão todos temporariamente encarnados), embora em graus variados. Alguns a possuem em estado bem aflorado, explícito; são pessoas bastante sensíveis. Outras, a possuem apenas em estado latente, precisam, portanto, desenvolvê-la. Bem eu oriento que como MENTOR ESPIRITUAL, um ser desencarnado responsável diretamente pelas vossas evoluções espirituais – digo que é comum aflorar a mediunidade, a todo ser reencarnado como percepção extra-sensorial , clarividência, clariaudiência, intuição, premonição, psicografia, psicofonia, etc. Costumamos chamar de médiuns aqueles que possuem esta faculdade de maneira ostensiva.A grande maioria dos médiuns já vem com os canais mediúnicos abertos, pois receberam uma preparação em seu corpo espiritual (perispírito ou corpo astral) no plano astral antes de reencarnarem para desenvolve-las e  exercerem sua mediunidade. No entanto, por conta do véu de esquecimento de seu passado, muitos esquecem seu verdadeiro propósito de vida ao virem como médiuns. Assumiram o compromisso de exercerem sua mediunidade para saldarem seus débitos cármicos de prejuízos causados numa vida pretérita a muitas pessoas – encarnadas e desencarnadas. Neste caso, a mediunidade é uma oportunidade de evolução e reparação de erros cometidos no passado. A história revela grandes médiuns em todas as épocas e em todos os credos. O filósofo grego Sócrates (séc. V a.C.) constantemente era orientado pelo seu guia espiritual: Desde minha infância, graças ao favor celeste, sou seguido por um ser DIVINO, cuja voz me interpela a esta ou àquela ação. A Bíblia com o velho e o novo Testamento, é uma fonte riquíssima de fenômenos mediúnicos. O apóstolo João mostra a possibilidade de comunicação entre os dois mundos (encarnados e desencarnados), mas nos alerta para a qualidade dessa comunicação: Não creias em todos os espíritos, mas provai se os espíritos são de Deus (I João). Sendo inerente ao ser humano, a mediunidade pode aparecer em qualquer pessoa, independentemente de idade, sexo, condição social, moral ou religião à qual se abrace. Mas, mal orientada, principalmente em médiuns bem aflorados, pode acarretar problemas sérios em suas vidas. É freqüente no Planeta de provas e expiações (TERRA) aparecer médiuns rotulados pela psiquiatria oficial de esquizofrênicos, psicóticos, com transtorno bipolar (alternância de humor extremada), transtorno de humor (depressão, ansiedade, nervosismo, irritação, angústia etc.). Desta forma, a ciência psicológica por considerar ainda a mediunidade como um fenômeno anômalo, rotula equivocadamente os médiuns como sendo portadores de distúrbios psiquiátricos. Por conta disso, a maioria dos profissionais da área de saúde ainda não fizeram um diagnóstico diferencial entre um distúrbio mediúnico, de um distúrbio psiquiátrico propriamente dito. Os sintomas clínicos mais comuns de uma mediunidade em DESARMONIA, ou seja, distúrbios espirituais e não mediunidade propriamente dita são:
1º) Sensação de peso na cabeça, na nuca e ombros.
2º) Nervosismo acentuado(irritação por motivos banais).
3º) Insônia,desassossego.
4º) Calafrios e arrepios constantes no corpo todo ou partes do corpo.
5º) Cansaço geral, calor (como se encostasse em algo quente).
6º) Falta de ânimo para o trabalho.
7º) Alternância de humor extremada: tristeza profunda ou excessiva alegria sem razão aparente.
 Mas, cada caso é um caso, sendo fundamental uma análise mais detalhada de cada caso, para sabermos distinguir um caso psiquiátrico de um desequilíbrio mediúnico.

QUE DEUS ABENÇOE A TODOS SEMPRE

Pelo Espírito de: Édipo Casteline
Psicografado por: Janeth Sá
*Set/2010

domingo, 29 de agosto de 2010

O PERDÃO


O que exatamente é perdoar? Deve haver mais de uma forma de definir. Vejo o “perdoar” como entender as limitações de caráter (morais, éticas), ou imposições circunstanciais que levam alguém a nos praticar um dano. E através da compreensão, superar a revolta pelo mal que nos foi praticado, nos libertando da tortura da injustiça. Perdoar não é fácil. Falo porque é algo que chegou a ser extremamente difícil para mim também. Qualquer pessoa com sangue nas veias sente-se irresistivelmente coagida à revolta quando brindada com a injúria. E este sentimento de revolta, de ultraje, pode nos acompanhar por anos, décadas, fervendo no espírito do homem e destilando-se em um trago cada dia mais amargo de engolir. O perdão é importante porque nem sempre é a retribuição é possível, ou desejável. Dependendo da estatura daquele que nos ofendeu, chega a ser indigno se rebaixar ao seu nível, e sujar as mãos – e a alma – com a vingança. É mexer em fuligem: ela sempre emporcalha aquele que a manusear, não importa os cuidados que tome. Ao buscarmos compreender as limitações de caráter de quem nos feriu, ou as circunstancias que os levaram a tal, não raro nos surpreendemos de perceber que aquela pessoa, em realidade, e justamente por causa destas limitações ou circunstancias, trata-se de alguém já miserável o suficiente: seja seu caráter mesquinho e torpe, seja sua miséria pessoal, já lhe infligem tanto sofrimento, que haveria pouco que poderíamos ou desejaríamos fazer para aumentar tanta desgraça. Mas não é só para este tipo de pessoa para com quem o perdão é libertador. Às vezes, seremos feridos também por pessoas que nos amam, ou a quem amamos. As pessoas cometem erros, afinal. Erros que gostariam de não ter cometido às vezes, e que infelizmente nada mais podem fazer para reparar. O perdão é uma escolha particularmente feliz nestes casos: ele advém do próprio ato de amar. Mas antes que entremos num nirvana em um mosaico psicodélico sobrepondo a realidade, vamos botar os pés no chão: o perdão é sim uma excelente opção para apaziguar a alma. Sim, é por você mesmo que você fará isso, em primeiro lugar, caso seja sua opção.

Mas não: não é uma carta branca para as pessoas pisarem em você!

Perdoar não significa permitir que alguém prossiga, continuamente, tendo más ações para com você. Enquanto que é bom para o coração o perdoar, você pode e deve tirar daquele que te fere a chance de te ferir de novamente. Como? Isso a situação vai responder. Em algumas situações, por exemplo, isso significa, uma vez que você compreendeu o tormento que é ter um mau caráter, e perdoou isolar a pessoa e sair de sua esfera de influência. Quando estiver com o espírito livre do rancor, poderá até mesmo dar uma lição na pessoa. Mas poderá fazer isso de forma serena, em paz consigo mesmo, e seguir adiante, pacificado.

Lembre-se que tem uma coisa mais importante do que devolver as ofensas: é viver bem, e ser capaz de curar a si mesmo, e seguir adiante mais inteiro. Não, não é fácil de praticar. Mas tem sido para mim uma das descobertas mais gratificantes.

Autoria de Janeth Sá

*Agosto 2010

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

DIGA NÃO AO ABORTO

A mulher que nega o ventre ao filho que Deus lhe confia, nega a si mesma a oportunidade de ouvir a cantiga alegre da criança indefesa a rogar-lhe carinho e proteção. Perde a oportunidade de dar à luz um Espírito sedento de evolução, rogando-lhe uma chance de reencarnar, para juntos superarem dificuldades e estreitarem laços de amizade e afeto. Se você mulher, está passando pela mesma situação de muitas mães por aí a fora, mire-se no meu exemplo e permita-se ser mãe.
Permita-se sentir, daqui alguns meses, o agradecimento no olhar do pequenino que lhe roga o calor do colo e uma chance de viver. Conceda-se a alegria de, daqui alguns anos, ornamentarem o pescoço com a jóia mais valiosa da face da Terra: os bracinhos frágeis da criança, num abraço carinhoso a lhe dizer: 
 
"Obrigado mamãe, por ter me permitido nascer e crescer, e fazer parte desse Mundo negado a tantos filhos de Deus."

Pense nisso!

Todos nós voltaremos a nascer um dia...
E mais... Dedico esta minha mensagem: a todos os abortados, cujo choro nunca pôde ser ouvido, cujas palavras foram emudecidas, cuja missão nunca pôde ser cumprida. A toda mãe que não negou ao filho o direito de nascer. A toda mãe solteira, cuja luta eu reverencio de joelhos pois faço parte de uma delas. A toda mulher que provocou ABORTO, mas que arrependida, passou a auxiliar outras crianças para compensar seu engano. A todo pai que amparou mulher e filhos. A todo médico que nunca matou um ser não nascido. A toda mulher que jamais pôde ter um filho. Dedico esta minha humilde mensagem a você, irmão, irmã, avô, avó, tio, tia, parente, enfermeira, irmã de caridade e voluntárias que ajudou a criar filhos de outrem. QUE O MESTRE OS AMPARE  ETERNAMENTE.
Se continuarmos negando oportunidades de reencarnação aos Espíritos com os quais nos comprometemos antes do berço, estarmos negando a nós mesmos a chance de uma mãe ou pai, no futuro.

Autora Janeth Sá
*Agosto/2010